Anitta se manifestou sobre o massacre de Paraisópolis no final de semana. Nesta terça-feira, 3, Anitta, que deixou de seguir Ludmilla, foi ao Instagram e comentou o triste ocorrido em São Paulo.

Para quem não sabe, nove jovens morreram durante ação policial em um famoso baile funk da comunidade, o Baile da 17. Seis policiais foram afastados.

A cantora tomou conhecimento e fez o comentário sobre a tragédia.

"A única coisa que eu consigo pensar é que, se fosse alguns anos atrás, poderia ter sido eu, minha mãe e meu irmão uma dessas pessoas [mortas]", iniciou.

"Uma das coisas que a gente mais fazia quando eu estava começando a cantar era cantar em baile de favela, festa de favela", explicou a estrela.

"Poderia ter sido um de nós. Sem palavras", continuou ela. "O fato de ser uma festa com presença de drogas ilícitas e com presença de criminosos não justifica o fato de você sair entrando e atirando".

"Para as pessoas é vagabundo, música de baixo conteúdo, gente que não tem o que fazer. Complicado o preconceito", concluiu Anitta.

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.