Taylor Swift revela se deixaria os palcos para atuar em filmes e musicais

Em entrevista a Andrew Lloyd Webber, a cantora falou sobre ser proprietária de suas músicas, ser compositora e o musical de Cats. Confira!

por Pamela Avila | Traduzido Por Sally Borges | 02 dez, 2019 14:58Tags
Recomendado para você: Taylor Swift revela se deixaria os palcos para atuar em filmes e musicais

Taylor Swift está terminando seu ano muito bem, obrigada! Taylor fez história no American Music Awards 2019, recebendo o prêmio de Artista da Década, e foi eleita a Mulher da Década pela Billboard. Agora, ela estrela a primeira capa da Vogue britânica de 2020. Musa que fala?

Em entrevista a Andrew Lloyd Webber, que compôs o musical Cats, de 1981, a cantora falou sobre a adaptação cinematográfica de Tom Hooper, o processo de composição da música e se a loira se afastaria dos palcos pela atuação.

"Mesmo que você não seja um escritor natural, tente se envolver nas mensagens que está enviando", explica a musa, sobre escrever uma música.

leia também
Scooter Braun pede paz à Taylor Swift após receber ameaça de morte

"Eu acho que escrever é realmente importante – também do lado da propriedade sobre o que você faz e produz". E os fãs bem sabem que ser proprietária de suas músicas é muito importante para Taylor, que, recentemente, deixou sua batalha musical pública contra Scooter Braun e Scott Borchetta.

"Estou certo ao pensar que você abordou a gravação como se estivesse fazendo apresentações ao vivo?", pergunta o empresário de teatro, Lloyd Webber, sobre seu novo álbum, Lover.

"Bom, grande parte desse álbum é composto por tomadas quase inteiras", disse a cantora. "Quando você se apresenta ao vivo, você está narrando, entrando na história, fazendo caretas feias e colocando um significado diferente em uma música toda vez que a toca".

Craig McDean

E essa resposta levou Lloyd a perguntar se Taylor já sentiu vontade de atuar.

"Não faço ideia", conta a estrela. "Quando eu era mais jovem, costumava fazer perguntas como: ‘Onde você se vê daqui há 10 anos?'. Eu tentava responder. À medida que eu envelheço, aprendo que a sabedoria é aprender como você é burro em comparação com o quanto você ainda vai saber. Eu realmente me diverti muito com Cats. Eu acho que amei a estranheza disso. Eu amo o jeito que senti, nunca teria a oportunidade de ser assim na minha vida".