Príncipe Andrew é forçado a sair do Palácio de Buckingham e renuncia sua caridade

O membro da família real está renunciando a sua instituição e outras organizações após a reação de sua entrevista a Jeffrey Epstein

por Cydney Contreras | Traduzido Por Miriam Kaibara | 22 nov, 2019 22:22Tags
Prince AndrewDan Kitwood/Getty Images

O príncipe Andrew segue arcando com as consequências de sua desconcertante entrevista à BBC, na qual ele defendeu sua amizade com o empresário americano Jeffrey Epstein, acusado de agressão sexual e que foi encontrado morto na prisão em agosto.

Segundo o Times, o Duque de York recebeu uma ordem para tirar seu escritório particular do Palácio de Buckingham. Esta notícia chega poucas horas depois que o The Telegraph relatou que o Duque renunciou à instituição de caridade que ele fundou pessoalmente, a Pitch@Palace, que é destinada a ajudar empreendedores iniciantes. Em seu lugar, sua ex-secretária particular, Amanda Thirsk, vai assumir o cargo de CEO. Além disso, o grupo de caridade passará a se chamar Pitch.

Sua decisão de deixar a instituição de caridade foi declaradamente inesperada, pois o Pitch@Palace não faz parte dos deveres oficiais de Andrew.

Porém, parece que sua reputação manchada o deixou com pouca escolha a não ser afastar-se de qualquer cargo de liderança, privado ou público. Após sua entrevista, muitas instituições de caridade e organizações fizeram esforços conjuntos para se distanciarem do duque de York, incluindo a Royal Philharmonic Orchestra, da qual Andrew era patrono.

leia também
Kate Middleton vai a primeiro evento solo com Rainha Elizabeth II

O anúncio da Royal Philharmonic Orchestra fez com ele renunciasse voluntariamente a várias outras organizações, incluindo o Ballet Nacional Inglês.

Indigo/Getty Images

Embora o relacionamento do príncipe Andrew com o público pareça irreparável, sua família permanece ao seu lado. À medida que as notícias de sua renúncia e saída do Palácio foram reveladas, o príncipe e a rainha Elizabeth foram vistos andando a cavalo nos terrenos de Windsor.

Enquanto isso, a duquesa de York Sarah Ferguson está apoiando publicamente seu ex-marido, uma mudança que suas filhas, a princesa Beatrice e a princesa Eugenie ainda não fizeram. A Duquesa disse no Instagram antes da polêmica entrevista: "Sou profundamente solidária e orgulhosa deste gigante de homem de princípios, que se atreve a colocar seus ombros ao vento e se mantém firme com seu senso de honra e verdade".

É importante ressaltar que apesar do duque estar renunciando aos deveres reais, ele não renunciou a seus títulos e continuará a ganhar uma renda com a Bolsa Privada da Rainha.

 

Veja abaixo a evolução de estilo da rainha Elizabeth:

1944
1947
1947
1947
1947
1947
1948
1948
1952
1953