Scooter Braun não quer mais desentendimentos com Taylor Swift! Depois de refletir sobre bondade, Scooter expressou seu desejo de encontrar uma solução, em carta aberta à Taylor no Instagram, nesta sexta-feira, 22.

"@taylorswift", inicia ele. "Desde sua declaração pública na semana passada, houve inúmeras ameaças de morte direcionadas à minha família".

O empresário, assim como o primeiro comunicado da Big Machine Label Group, relembrou que "não participaria de uma guerra nas mídias sociais".

"No entanto, voltei para casa hoje à noite e descobri que minha esposa havia recebido um telefonema ameaçando a segurança de nossos filhos, bem como outras ameaças vistas acima", acrescentou Scooter, exibindo o print de uma ameaça recebida na rede social.

"Não vou entrar em detalhes da semana passada. Eu estou perdido. Pensando em minha esposa e filhos, minha equipe e suas famílias, passei por uma série de emoções sobre como lidar com isso. Eu escrevo isso agora depois de uma profunda respiração e muita reflexão. Estou certo de que nunca existe uma situação que valha a pena comprometer a segurança de alguém".

Enquanto escreve que essas não eram as intenções da cantora, ele explica que a "enorme quantidade de peso" que suas palavras podem suportar e como suas mensagens "podem ser interpretadas por alguns de maneiras diferentes".

"Embora decepcionado por você ter permanecido em silêncio depois de ser notificada por seus advogados há quatro dias sobre essas ameaças em andamento, ainda espero que possamos consertar isso", manda o empresário. "Estamos vivendo um tempo de violência sem sentido e, como marido e pai, estou preocupado".

Scooter, então, afirmou que "este é um mundo cheio de divisão tóxica", no qual "as pessoas expressam suas opiniões nas mídias sociais em vez de ter conversas pessoalmente". Ele deixou claro mais uma vez que não quer fazer parte disso.

"Para ser franco, fiquei chocado e desanimado ao saber que minha presença na Big Machine causou tanta dor em você quanto nas poucas vezes em que nos encontramos, sempre me lembrei deles sendo agradáveis e respeitosos", disse ele. "Sabendo o que sei agora, tudo o que eu quero é corrigir essa situação. Estou aberto a TODAS as possibilidades".

Taylor Swift, Scooter Braun

Getty Images

Além disso, Scooter afirma que suas "tentativas e telefonemas para ter uma discussão aberta" com Taylor nos últimos seis meses "foram todas rejeitadas".

"Enquanto alguns membros da sua equipe e muitos de nossos amigos em comum tentaram levá-las à mesa, ninguém teve sorte. É quase como se você não tivesse interesse em resolver o conflito. Nesse momento, a segurança se torna uma preocupação e não tenho outra escolha senão pedir publicamente que nos juntemos e tentemos encontrar uma solução. Tente repetidamente, através de seus representantes, encontrar uma solução, mas infelizmente aqui estamos. O jogo do telefone não está funcionando".

Embora admitisse que esteja "frustrado" pelas acusações da loira contra ele e que "respeitosamente" discordava de "muitos" de seus comentários, ele queria deixar uma coisa bem clara.

"Nenhum artista deve se sentir intimidado ou encurralado", continuou. "Passei toda a minha carreira a serviço de criadores e artistas, nunca o contrário".

Por fim, Scooter finalmente fala da apresentação de Taylor no American Music Awards deste ano, que rola no domingo, 24.

"Como o mundo agora sabe, você pode e deve tocar qualquer música que você gostaria no AMAs. Eu jamais diria o contrário. Você não precisa da permissão de ninguém para fazer isso legamente, mas eu afirmo aqui de forma clara e pública, para que não haja mais debate ou confusão".

Então, ele reiterou seu desejo de encontrar uma "solução".

"Eu me disponibilizarei sempre que trabalhar com você", disse o empresário. "Muitos me disseram que uma reunião nunca acontecerá, pois não se trata de verdade ou solução, mas de uma narrativa para você. Espero que não seja esse o caso. Estou bem aqui, pronto para falar direto e respeitosamente. Mas se você preferir fazer grandes declarações públicas, recusando-se a trabalhar no sentido de resolver as coisas de maneira amigável, então oro para que ninguém se machuque no processo. Continuo desejando o melhor para você e espero que possamos resolver isso".

Taylor Swift

Andrew H. Walker/Shutterstock

O drama entre Taylor, Scooter e Scott Borchetta segue desde junho – quando a Big Machine Label Group, antiga gravadora dela e fundada por Borchetta – foi vendida para Scooter. Na época, ela disse estar "triste e enojada" por suas músicas pertenceram agora a dois homens que sempre fizeram "bullying" com ela durante toda sua carreira.

Então, na semana passada, a cantora foi às redes sociais para falar que estava sendo proibida de cantar seus hits no American Music Awards deste ano, onde será homenageada como Artista da Década, pela dupla de empresários.

Finalmente, eles chegaram a um acordo e Taylor vai poder apresentar suas famosas músicas. Amamos!

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.