Liam Payne dá detalhes sobre sua depressão e fala sobre Zayn Malik

Faz quatro anos que o One Direction se separou!

por Elyse Dupre | Traduzido Por Fernanda Basso | 04 nov, 2019 14:27Tags
Recomendado para você: Liam Payne fala sobre saída de Zayn Malik do One Direction

Liam Payne, que lançou seu clipe em setembro, se abriu para a revista GQ Hype lançada nesta segunda-feira, 04, e falou tudo sobre a separação do One Direction, que ac onteceu há quatro anos. Liam, inclusive, respondeu se  ainda existe rancor entre os meninos da banda.

"Definitivamente em algumas partes, sim. Nós tivemos nosas diferenças durante toda a experiência com algumas coisas. Eu ainda penso sobre coisas que foram ditas e feitas e que agora eu faria diferente, mas de novo, isso tudo é parte de crescer. Ser do One Direction foi tipo uma escola mental de como fazer. Eu chamo de Universidade One Direction. Todos têm coisas que desejam que não tivessem sido ditas, mas para nós, a diferença é que tudo aconteceu na frente do mundo. Agora que somos mais velhos e, para mim certamente, não me incomoda. Eu acho que a saída de Zayn particularmente e o jeito que ele escolheu sair... Nós não ouvimos falar sobre ele desde então. Ele não disse tchau, para ser honesto. Foi um cenário sórdido, com certeza do nosso lado. Um pouco estranho. Difícil", desabafou o cantor.

leia também
Louis Tomlinson diz que One Direction inventava rumores sobre a vida sexual de Niall Horan

Mas calma, porque Liam elogiou Zayn também: "Ele ama música e é muito talentoso. Ele genuinamente era o melhor cantor do One Direction, do fundo do coração, para todos nós. Mas para ele, você sabe, chegar no ponto de não conseguir subir ao palco? É demais. Quero dizer, ele está ótimo. Os números de streamings dele são ridículos, mas eu realmente acho que ele sente falta do lado de performance, sabe".

Payne também pode se identificar com a luta de Zayn: "Eu estava sob efeito de medicamentos por um tempo, tinha a ver com epilepsia, mas eu estava usando por outra coisa. Tinha a ver com ansiedade para mim, totalmente prescrito, mas eu não percebi (sob efeito dos remédios) que algumas coisas me fizeram esquecer, basicamente, tudo. Eu esqueci completamente quem eu era. E as letras. E ainda acontece. Eu tenho medo disso hoje em dia. Acontece todo dia. Então todos nós temos nossos monstros neste cenário. Mas esta era de talentos é perigosa e algumas pessoas não sabem onde estão se metendo".

Anthony Harvey/Getty Images

Apesar de tudo, o cantor declarou que deseja melhoras para Zayn: "Eu não queria que ele se sentisse que estava passando por algo sozinho. Nós somos os únicos que sabíamos o que estávamos passando. As únicas cinco pessoas que sabiam o que estavam passando estavam em uma sala juntos e você sair - de jeito justo, mas não quer que alguém passe por seus demônios sem razãao. Mas chegou um momento que eu nem sabia por onde começar com Zayn. Eu espero que ele esteja rodeado de pessoas boas, mas neste ponto, eu não acho que algum de nós possa resolver as coisas".

Para finalizar, Liam deu mais detalhes da sua luta contra depressão: "Tinha muita coisa. Eu estava bebendo demais e estava entrando em situações muito, muito, muito ruins por algum tempo. Chegou um momento em que eu soube que a bebida tinha me pegado. Eu passava muito tempo bêbado para fugir deste mundo que eu criei para mim mesmo. Eu não sabia o que eu estava fazendo. Na primeira seção de terapia eu fiquei tipo, 'Eu nem sei o que eu gosto ou não sobre mim'. Foi bem assustador. Eu estava com medo de quanto mais longe fosse minha carreira, mais fundo eu iria. Você pode dizer, 'Quem tem medo do sucesso?'. Mas é isso que implica, às vezes. O sucesso tirou o melhor de mim em algumas ocasiões".