Luan Santana decidiu desabafar sobre um assunto polêmico: a sua sexualidade. Em entrevista à Veja, Luan, que pediu Jade Magalhães em casamento, falou da época em que chegou a questionar se realmente era gay.

Questionada se já foi vítima de alguma maldade, o cantor abriu o jogo e disse que sempre se incomodou com os boatos de que gostava de homens.

"Ah, no começo eu era muito criança", disse ele, aos 28 anos. "Tudo era novo. Imagine um moleque de 16 e 17 anos tendo que enfrentar maldades. Surgiram comentários, mentiras, e eu chegava em casa passando mal".

"Falaram muita maldade de mim. Eu me incomodei tanto com os boatos de que eu seria homossexual que comecei a me questionar se me sentava de um jeito muito afetado, sei lá. Saíram boatos na imprensa, na TV. Mas sei que o homossexualismo jamais pode ser chamado de ofensa".

Luan, que levou o unfollow de Neymar, também falou sobre a curiosidade das pessoas em saber sobre a sua opção sexual.

"A curiosidade pelo que o artista faz ou deixa d fazer vem na mesma proporção do interesse público pelo trabalho dele. Não é à toa que o cara é tratado como ídolo: sabemos que existe uma idolatria que mexe com o imaginário das pessoas. Elas querem se sentir íntimas do artista. Conhecer e compartilhar cenas da vida pessoal dele faz parte desse carinho, enfim".

Luan Santana, Instagram

Instagram/@luansantana

"Penso que muita coisa pode ser compartilhada. Posso dividir um pouco da minha vida com esse público que, de uma forma ou de outra, faz parte dela. É claro que haverá situações e fatos que ficarão preservados pela privacidade que todos nós devemos ter, e nem faz bem transformar nossa vida num espetáculo", acrescentou o artista.

Por fim, ele também revelou como preserva a sua vida, inclusive das críticas e julgamentos de outras pessoas.

"Fazendo chegar ao público que não somos perfeitos, que cometemos erros, deslizes e também tropeçamos no dia a dia. Somos humanos. Alguns artistas gostam de transformar todo gesto num espetáculo, numa cena. Penso que o artista vai sofrer menos com a invasão de privacidade à medida que se mostrar mais humano, sabe? Tem de haver uma relação saudável entre o fã e o ídolo".

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.