Daniela Albuquerque desabafou sobre aborto que sofreu no passado. Em entrevista à Regina Volpato, no YouTube, Daniela contou que fez capa de revista com bebê morto dentro de sua barriga. 

"Eu fazia teatro e comecei a sentir uma cólica. Cheguei em casa toda ensanguentada. Entrei escondido em casa para ninguém me ver daquele jeito", contou ela.

"Eu já sabia que o bebê estava morto, eu estava de um mês e pouco. A minha médica disse pra mim, 'Você perdeu e pode fazer uma curetagem ou deixar sair naturalmente. Se sair naturalmente, depois de 3 meses você pode engravidar, se for uma curetagem só após 6 meses'. Como eu tinha o sonho de ser mãe, eu disse, vou aguentar".

"Se passaram 20 dias, 30 dias. Eu lembro que eu fiz uma capa de revista de corpo. Até hoje olho essa revista e o bebê está morto na minha barriga", revelou ela. "Minha barriga estava chapada. Eu olho aquela capa e penso, 'Olha quanta coisa eu passei'".

A apresentadora, que conseguiu superar o momento difícil através da terapia, revelou como se sentiu na época: "É como se eu estivesse velando meu filho dentro da minha sala e não fosse enterrar".

"No dia que sangrou, não desceu o feto ainda. Foi tipo uma menstruação, uma cólica. Depois de dois dias fui almoçar com meu marido, estava super bem. De repente, comecei a ter cólica e uma dor nas costas. Aí eu fui pra casa e me contorcia no carro de dor. Quando cheguei em casa, fui no banheiro e caiu o feto. Era pequenininho"

A estrela, que chorou com o momento difícil, revelou: "Eu fiquei tão assustada, liguei para minha médica e mandei foto. Ela falou, 'Dani, você é muito forte'. Geralmente as mulheres tomam uma injeção de dor, porque eu tive um parto em casa", revelou ela.

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.