Luana Piovani decidiu falar sobre o processo de gravação do seu novo programa Luana é de Lua, que estreia na próxima terça-feira, 25, no Canal E!.

A estrela gravou um vídeo, publicado em sua canal do YouTube, sobre o assunto e, logo no início, falou sobre a troca de experiências que teve na atração, da qual, segundo ela, contou com vários assuntos, como luta, monogamia, influenciadores digitais e fantasias sexuais.

Sobre 'identidade sexual', a musa revelou que saiu da gravação ainda mais confusa com o tema, mas que chegou à conclusão que "o que a gente precisa é respeitar e ponto. Você não tem que entender, você não tem que gostar. Se quiser entender, ótimo. É uma curiosidade, mas é só respeitar".

Ao falar de 'fantasias sexuais', Luana conta que este será o assunto do episódio de estreia e manda: "Eu acabei descobrindo que, aos 43 anos, nunca realizei nenhuma fantasia sexual. Nenhuma. E eu também descobri que eu não tenho 2 ou 3 fantasias sexuais, mas tenho, na base, umas 12".

"Não sei se consigo realizar alguma ou se consigo realizar todas. Por quê? O cadeado fechado está aqui", diz a estrela, apontando o dedo para a cabeça. "Eu pensava: ‘Ai, sou uma pessoa famosa, no Brasil todo mundo me conhece, nunca vou conseguir fazer nada'. Fui à Paris e não consegui fazer nada do mesmo jeito, justamente porque não é o lugar que te fecha e sim a própria cabeça".

E, então, Luana explica que o ex-marido, Pedro Scooby, participa desse episódio, fazendo, inclusive, a famosa "festinha no céu", que nada mais era que um ritual de sedução entre o ex-casal.

"Finalmente vocês vão ter as imagens, claro que não de toda a 'festinha', mas as imagens de como é divertido, de como a gente gostava e como isso realmente melhorava a nossa relação sexual. [...] Foi a primeira vez que eu tive uma relação longa com alguém e 'dale' descobrir onde mora a libido. Mas, ainda assim, merecemos coisas melhores".

O assunto 'monogamia' mudou a forma dela de pensar e 'casamento' acabou mexendo com o lado emocional dela. "Ninguém casa para separar, né? É uma frustração, sempre uma sensação de a gente, de algum jeito, falhou. Não que eu ache que eu tenha falhado, muito pelo contrário, achei que fui generosa até o último grau. É frustrante sim".

Ao final do vídeo, Luana conta que "é bom ampliar conhecimento". "Acho que esse programa mexeu muito comigo, porque eu me vi num lugar de quando eu comecei a gravar, muito dentro da caixinha, e o programa foi me tirando dessa caixinha. E foi quando eu entendi que apesar de eu estar vivendo um filme, não era exatamente esse o roteiro que eu gostaria. Eu estava só de protagonista, mas apesar de amar ser, não estava escrito ‘otária' na testa".

"Então, se é pra viver a dois, vamos dividir isso aqui. Eu estava protagonizando o filme sozinha. Então, eu acho que a separação tem muito a ver com a gravação e a lucidez que as experiências ouvidas e divididas me trouxeram".

Confira na íntegra, no vídeo acima, o que ela falou sobre Luana é de Lua, que estreia na próxima terça-feira, 25, às 21h, no Canal E!.

  • Share
  • Tweet

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.