Paula Fernandes

Instagram @paulafernandes

Paula Fernandes não imaginava que a sua versão de Shallow, de Lady Gaga, seria tão comentada nas redes sociais. A música em questão, que segundo a própria foi uma adaptação e não uma tradução, foi feita em apenas duas horas!

Ao site G1, Paula defendeu seu "dom criativo" e a "licença poética" do refrão, que conta com o – agora mais novo meme – "juntos e shallow now".

"Foram umas três horas. Não, menos. Duas horas", disse a cantora, sobre o tempo que levou para escrever a letra. "Eu estava em um quarto de hotel no Rio. Tinha ido ao aniversário da [promotora de eventos] Carol Sampaio".

A estrela revelou que a ideia de traduzir Shallow foi de seu empresário e como a sua gravadora é a mesma de Lady Gaga, o processo de aprovação foi mais fácil. E a questão mais importante foi resolver se manteriam a palavra "shallow".

"O debate por telefone com eles foi manter ou não a palavra ‘shallow'. Porque é muito forte. Para mim, ficou claro que deveria manter. Não é uma tradução, é uma versão adaptada. Eu tentei colocar palavras em português, mas não ia funcionar para mim. Completei com a palavra que é o nome da música, que é forte. E o ‘now' terminando a frase. Musicalmente ficou perfeito".

E ela confirmou que não tentou mudar a parte do "shallow". "Eu nem tentei. Eu sentia que não era para ter. Pode não ter ficado perfeito o sentido, mas musicalmente ficou", garantiu Paula, que ainda deixou claro que a música "não tem objetivo de ser uma comparação. É um tributo".

A cantora, que revelou não se lembrar quando assistiu a Nasce Uma Estrela pela primeira vez, disse estar se divertindo com os memes.

"Foi o Neymar Jr que postou o refrão da música. Eu comecei a receber os memes. Apareceram milhares, e fiquei fascinada com aquilo. Foi tanta gente. Eu não conseguia ver tudo. As pessoas me marcavam. O brasileiro não tem limite. Eu estou me divertindo muito com isso. Foi um barulho nacional. Fazia tempo que uma música não tem tanta repercussão".

E a estrela sabia que algumas pessoas não iam gostar da letra, especialmente pela falta de sentido de "juntos e shallow now".

"Não dá para agradar a todo mundo", rebateu ela. "Eu também tenho a licença poética de me expressar dessa forma. E todo mundo esquece que tem um contexto do início da música que é muito profundo, quando fala sobre colar os nossos pedaços. Aí entrou o meu dom criativo, e eu tenho muito orgulho disso".

  • Share
  • Tweet

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.