Britney Spears

Ethan Miller/Getty Images

Se você é fã de música e esteve nas mídias sociais na última semana, é provável que você tenha ouvido falar da hashtag #FreeBritney. Seja qual for o caso: o que, de fato, está acontecendo com Britney Spears?

Luann de Lesseps foi a primeira a postar a hashtag no Instagram e até a rapper Eve já usou uma camiseta com os dizeres em uma apresentação no The Talk.

O surgimento da hashtag se deu por fãs preocupados com a saúde e bem-estar de Britney, que anunciou internação em uma clínica de saúde mental para ajudar a lidar com a doença de seu pai, Jamie Spears.

Jamie teve o cólon rompido e "quase morreu". "Todos nós precisamos de um tempo ‘para nós' um pouco", disse a cantora, nas redes sociais.

"Britney decidiu fazer isso sozinha", contou uma fonte próxima ao E! News, no início de abril. "Isso teve muito a ver com o estresse de seu pai, mas ambos, Jamie e Britney, estão muito melhores. É a esperança de que na próxima semana estará tudo mais estabilizado, mas ela estará nesta unidade de bem-estar por algumas semanas".

A decisão surpreendente veio 3 meses depois do anúncio da cantora – do qual deixou os fãs atordoados – de que ela estava fazendo um hiato indefinido do trabalho para dedicar todo o seu tempo à sua família, incluindo seu pai.

Além disso, a sua nova residência em Las Vegas acabou sendo suspensa, um mês antes de ser lançada.

Britney Spears, Jamie Spears Instagram

Instagram

"Eu nem sei por onde começar com isso, porque isso é tão difícil para eu dizer. Eu não vou executar o meu novo show Domination", anunciou ela, no Instagram. "Eu estava ansiosa para este show e ver todos vocês este ano, então fazer isso parte o meu coração. No entanto, é importante colocar sua família sempre em primeiro lugar. E essa é a decisão que eu tive que tomar".

"Eu tive que tomar a difícil decisão de colocar todo o meu esforço e energia na minha família neste momento. Espero que todos possa entender". E os fãs dela tentaram entender a situação, que incluía a pessoa que, segunda Britney disse ao Daily Star, que "salvou a minha vida". "Eu não estaria aqui se não fosse por ele, eu lhe devo a minha vida", acrescentou ela.

Afinal, como a estrela não poderia retribuir o homem que, após o colapso público em 2007 que acabou deixando-a hospitalizada, tornou-se um de seus conservadores permanentes, ao lado do advogado, Andrew Wallet, ajudando não só a revitalizar sua carreira, mas introduzi-la em um período prolongado de estabilidade. Se isso era o mais importante para ela no momento, quem mais poderia julgá-la?

E quando surgiu a notícia de que o estresse dos problemas de saúde de Jamie era tão prejudicial à sua saúde mental, que ela precisava de tratamento, isso, de novo, parecia ser a única coisa certa a ser feita.

Fãs e familiares apoiaram decisão de Britney, assim como o seu namorado, Sam Asghari. No Instagram, ele escreveu:

"Não é fraqueza, é um sinal de força absoluta. As pessoas só devem se inspirar nisso, pelo menos eu sim".

E o ex-marido Kevin Federline, pai de seus dois filhos Sean Preston e Jayden James, disse ao ET que "elogia Britney por ela reconhecer que precisa dar um passo pra trás e que está tomando medidas razoáveis para lidar com a situação dela de uma maneira responsável".

Britney Spears

Ken McKay/ITV/REX/Shutterstock

E você deve estar se perguntando de onde veio, então, a hashtag #FreeBritney. Como, exatamente, nós trocamos o apoio pelo temor da sua autonomia?

Assim como as teorias de conspiração da Internet, essa não foi irrelevante. Para começar, as publicações de Britney nas redes sociais caíram drasticamente. A loira postava muito no Instagram, incluindo vídeos feitos por seus herdeiros e namorado, além de momentos de dança com seus coreógrafos.

Depois de anunciar o hiato em janeiro, ela postou uma única vez, no dia 12 de janeiro, para comemorar 20 anos do lançamento do seu álbum de estreia. Ela só voltou a fazer publicações para anunciar a internação.

Se o seu pai adoeceu meses antes do anúncio do hiato, como a postagem dela dizia, por que suas mídias sociais só mudaram após a notícia – perguntam os fãs?

Da mesma forma, os admiradores começaram a se perguntar o motivo, antes de entrar em tratamento, de ela não ter sido vista desde 7 de janeiro, quando foi fotografada por paparazzi em um drive-thru com Asghari.

Além disso, por que Wallet, advogado que compartilhava funções de conservador ao lado do pai dela desde 2008, arquivaria os documentos no Tribunal no início de março para cortar seus laços com Britney, deixando o patriarca como o único conservador dela?

Foi o suficiente para os fãs deduzirem algo estranho. No entanto, as coisas se tornaram piores na semana passada...

O podcast Britney's Gram, apresentado por Tess Barker e Barbara Grey, lançou um "episódio especial de emergência", com a alegação bombástica da suposta verdadeira natureza do tratamento da loira.

Britney Spears, dad Jamie Spears

SplashNews.com

Eles disseram que receberam "uma denúncia anônima de fonte creditável", que afirmava que Britney havia entrado em tratamento contra a sua vontade.

"O que está acontecendo é perturbador, para dizer o mínimo. Basicamente, Britney estava em ensaios para a Domination. Chegou ao conhecimento de Jamie que Britney não estava tomando a medicação prescrita. Ela estava perdendo um monte de doses e apenas tomando a decisão de não tomá-las", afirmou a voz não identificada.

"Então, eles a levaram ao médico e o médico disse: ‘Ok, se você não quiser esses medicamentos, nós vamos buscar um novo. Ela se recusou a tomar um novo. Jamie disse: ‘Ou você toma essa medicação ou estou tirando o meu apoio do show e você não pode fazer isso'".

Britney não seguiu a ordem do pai e ele fez o que prometeu, ou seja, cancelou o show e disse: "Culpe a minha doença".

De acordo com o informante, a cantora estava em tratamento há muito mais tempo do que ela disse nas redes sociais. "Britney está na clínica mental desde meados de janeiro. Não há cronograma, não há data final particularmente próxima para que essa estadia termine. Ela não queria ir. Pelo que eu entendi, esta não foi uma decisão que ela tomou sozinha".

E assim nasceu o #FreeBritney.

Para colocar mais lenha na fogueira, a mãe da estrela, Lynne Spears, que se divorciou de Jamie em 2002, antes de se reconciliar em 2010, foi vista curtindo comentários de fãs sobre a teoria – de que a loira teria sido forçada a entrar em tratamento como resultado de sua tutela – no Instagram.

Além disso, a matriarca publicou uma mensagem subliminar em sua conta, que dizia: "Quando os guerreiros de Deus caem de joelhos, a batalha não terminou; ela apenas começou".

Após o lançamento do podcast, um novo relatório apareceu no The Blast, com informações vindas de uma fonte "com conhecimento direto da situação", que alegou que a casa de Britney estava sendo negociada, já que a vida dela tinha "saído do controle" e ela não estava apta a lidar com a carga de trabalho.

De acordo com o informante, sua saúde mental "deteriorou-se" a tal ponto que eles temiam que, se ela não fizesse o tratamento, "ela estaria morta".

Jamie teria percebido a gravidade da situação e fez o apelo que "todos na equipe" sentiram e que este "foi o momento certo" para agir. A ideia de usar a doença de Jamie "foi fabricada como uma cortina de fumaça para a verdade".

Britney Spears, MGM

Denise Truscello

Os admiradores não pensaram duas vezes e foram às ruas para protestarem em West Hollywood, na Califórnia. Por enquanto, os pedidos para que a equipe de Britney comente a situação ainda não tiveram respostas.

No entanto, no dia 11 de abril, Britney foi vista, segundo o E! News, em um salão de cabeleireiro em Los Angeles.

"Ela parecia bem e contente... [Ela] estava definitivamente empolgada com o cabelo", contou uma fonte. E no dia 21 de abril, a cantora foi vista com Asghari no Montage Beverly Hills Hotel, onde o casal "passou um dia relaxante", segundo outro informante do E! News.

"Ela tinha um pequeno sorriso e apenas parecia fria, como se tivesse que se afastar das coisas por um tempo e aproveitasse um dia normal com o namorado. Sam está lá para ela e quer vê-la melhor".

Enquanto isso, Jamie foi visto sozinho em Louisiana, em um jipe amarelo, naquele domingo de Páscoa. "O pai dela está melhor", contou o informante. "Sua saúde está boa, é apenas um longo caminho para completar a recuperação. Está demorando, mas ele está melhorando aos poucos".

No final das contas, ainda há muita coisa para ser esclarecida. A saúde mental de alguém precisa ser tratada e, claro, também não é da nossa conta. Em um certo ponto, todos nós, fãs de Britney Spears, teremos que aceitar a situação.

Talvez apenas devemos seguir o inesquecível fã de Britney, Chris Crocker, do qual uma vez implorou: é hora de finalmente deixarmos Britney em paz.

  • Share
  • Tweet

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.