Enrico Celico polemiza ao dizer que Lollapalooza tem "3 baianos por m²"

O irmão de Carol Celico não apenas insultou os nascidos na Bahia, mas também o público do festival de música, Lollapalooza. Confira o que ele disse!

por Sally Borges 08 abr, 2019 21:32Tags
Enrico Celico, InstagramInstagram/@enricocelico

Enrico Celico tem mais uma polêmica pra chamar de sua! Neste fim de semana, o ex-cunhado de Kaká e irmão de Carol Celico, Enrico, publicou uma foto antiga no Instagram e insultou não apenas os nascidos na Bahia, mas também o público do festival de música, Lollapalooza

Ele compartilhou um clique de 2013, ao lado de dois rapazes, e escreveu: "TBT da época em que o Lolla ainda era tesão e não tinha 3 baianos por m²".

Após uma série de críticas na rede social, Enrico polemizou mais ainda com a resposta que deu sobre o comentário a um internauta.

"Piadinha sem graça com nossos amigos nordestinos. Faz mais que gostamos", escreveu o seu seguidor, que ouviu do rapaz:

leia também
Enrico Celico faz post machista, ofende Vivi Orth e é detonado por Lea T

"kkkk em sp se chama de baiano qualquer nego que se veste mal. Aprendi assim e assim que meus filhos serão ensinados, doa a quem doer".

Em agosto do ano passado, Enrico se envolveu em uma enorme polêmica com Lea T e Vivi Orth no Instagram.

Em um vídeo, ele bate no bumbum de uma mulher e escreve: "Ultimamente a minha masculinidade, virilidade e sensatez tem sido colocada em xeque por um grupo de pessoas. Pra tirar isso a limpo, decidi buscar por aí, alguma feminista carente que estivesse dando sopa (tem de montes) pra ver se eu ainda levo jeito com a coisa. Parece que sim...".

Vivi e Lea criticaram a atitude do irmão de Celico; e ele não deixou barato.

"Ah, Vivi vai tomar no seu c*, vai! Me exterminar da face da Terra! Ah, vai a merda, te tratei super bem todas as vezes que nos vimos. Absurso. Por causa de uma brincadeira. Vai tomar no meio do seu c*, ingrata do caralh*". Sua prostituta de merd*. Sua rampeira suja sem talento do caralh*. Cara de drogada acabada, PUT*! Cara de acabada, queimada, drogada, lésbica e pobre".