Felicity Huffman é flagrada após mandado de prisão por caso de propina

A atriz teria pago US$ 15 mil para sua filha conseguir uma vaga na faculdade
por Samantha Schnurr | Traduzido Por Miriam Kaibara | 13 mar, 2019 20:50Tags
Felicity HuffmanPG/Rachpoot/MEGA

Felicity Huffman, que se envolveu em caso de propina para conseguir uma vaga para a filha na faculdade, foi vista pela primeira vez desde o estouro do escândalo. Nessa terça-feira, 12, Felicity foi levada em custódia em Los Angeles, por participação no escândalo.

"A partir de 2011, continuando até o presente, os réus - principalmente indivíduos cujos filhos em idade escolar estavam cursando uma faculdade - conspiraram com outros para usar suborno e outras formas de fraude para facilitar a admissão de seus filhos em faculdades e universidades no Distrito de Massachusetts e outros lugares, incluindo a Universidade de Yale, a Universidade de Stanford, a Universidade do Texas, a Universidade do Sul da Califórnia e a Universidade da Califórnia - Los Angeles, entre outros", alega uma declaração em apoio à denúncia criminal.

"Huffman e seu marido fizeram uma contribuição beneficente de US$15 mil para a [Key Worldwide Foundation] para participar do esquema de admissão em vestibular em nome de sua filha mais velha", acrescenta o depoimento. Também é dito que "mais tarde fez arranjos para seguir o esquema uma segunda vez, para sua filha mais nova, antes de decidir não fazê-lo". O famoso ator e marido de Huffman, William H. Macy, não foi acusado. O casal é pai de duas filhas, uma de 18 anos e outra de 16 anos.

leia também
Felicity Huffman e Lori Loughlin são acusadas por escândalo de compra de vagas em faculdade

O marido de mais de 20 anos de Huffman estava na corte a sua espera enquanto ela enfrentava o juiz. 

Frazer Harrison/Getty Images

A estrela de Desperate Housewives recebeu uma assinatura de US$ 250 mil com a promessa de retornar ao tribunal. O vínculo não exigia que nenhum dinheiro ou propriedade fosse postado. A atriz também foi ordenada pelo tribunal a entregar seu passaporte e é obrigada a procurar aprovação de serviços prévios para qualquer viagem dentro dos Estados Unidos. Para qualquer viagem internacional, ela deve obter aprovação de um juiz.

A atriz foi vista deixando a corte na terça-feira, 12, vestindo um suéter abotoado com calças escuras e com o cabelo puxado para trás e óculos.

Ela foi ordenada a comparecer no tribunal federal em Boston no dia 29 de março.